jump to navigation

Cobertura livre da Copa 28 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in copyflet, jornalismo.
3 comments

Quem é louco pela Copa, já tem acesso a primeira cobertura livre. É o que promete Fierita – repórter e humorista argentino. O cara já produziu o blog La Camiseta do Mundial (já em funcionamento) para produzir notas diárias sobre suas aventuras na Copa do Mundo. Como o blog do cara é licenciado pelo Creative Commons, estará tudo liberado, meu povo.

Fierita, reconocido reportero y humorista Argentino, que se destacó en la cobertura del mundial de Francia 98, viajará a Alemania a cubrir el Campeonato Mundial de Fútbol con una camiseta estampada con las imágenes enviadas por los participantes del emprendimiento. La cobertura se centra en los espectadores del mundial, sus festejos, la diversión nocturna en Alemania y la alegría del mundial, al estilo de Fierita y dista mucho de ser el tradicional periodismo deportivo. Este material videográfico no solo podrá verse en la pagina http://www.lacamisetadelmundial.com sino que también es licenciado gratuitamente a todo el mundo vía Creative Commons, para su uso en todos los canales de televisión o websites que lo deseen

Anúncios

Internet e Campanha Eleitoral 28 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in eventos, política.
add a comment

Cada dia que passa continuo a afirmar a necessidade de ficarmos antenado com a relação entre a internet e as campanhas políticas deste ano. Em São Paulo, vai rolar no próximo dia 10, evento sobre o tema. Na programação, Marcelo Coutinho, do IBOPE, que vai falar sobre internet e influência no voto. É o mobile marketing chegando…

Tanto tempo na Internet 28 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in Comunidade virtual, Sobre o virtual.
1 comment so far

Segundos o IBOPE, o brasileiro só perde para o francês em tempo despendido na internet. São 19 horas, por mês. De cara, sou contra a explicação que vai na "identidade nacional" para analsiar tal fato.

A minha tese é que o brasileiro ainda vive um período de adaptação à web. Nos EUA, por exemplo, o tempo de navegação é baixo pois ela é, em boa parte, feita através de RSS. O brasileiro ainda não descobriu o que um leitor de feed pode fazer. Eu mesmo navego muito pouco. Chego em casa, abro o software leitor de feed, que imediatamente me mostra as informações atualizadas sobre os sites que antes eu navegava. Leio os conteúdos e desligo a máquina. A tendência é que a nevagação seja cada vez mais personalizada, fazendo com que aquela idéia de surfar e se perder na web desapareça.

Um dado interessante da pesquisa é que o brasileiro dobrou o tempo que gastava em comunidades virtuais (como Orkut). São 3h neles (por mês). É muita coisa. Isso vale um bom estudo de caso. Há quem diga que o orkut é brasileiro, porque somos um povo que se permite vincular ao outro. Somos mais abertos ao contato e relacionamento. Não somos acanhados como os europeus e norte-americanos. Não acredito em nada disso. Essas explicações são muito transcendentais.
Não sei… isto pra mim é uma incógnita. Será que é uma questão de identidade nacional ou é por conta do brasileiro está, com o Orkut, experimentando pela primera a existência de comunidades virtuais em que ele troca de camisa (identidade) o tempo inteiro?

?????

Mídia da Crise ou Crise da Mídia? 26 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in eventos.
2 comments

Para quem quer acompanhar o Seminário Crise da Mídia ou Mídia da Crise, que está rolando no RJ até a próxima sexta, é só acompanhar no link criado pelo Ministério da Cutura (uma das promotoras do evento).

O horário da transmissão é de 10h às 13h e de 15h às 18.

O jornal 24 horas do El País 25 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in jornalismo.
3 comments

O El Pais segue criando inovações no mundo digital. Dessa vez é o Jornal 24 horas.

O leitor baixa o jornal, que contém as últimas informações. O formato é PDF, variando entre 8 a 16 páginas, que podem ser impressas, como se o jornal online se transformasse em boletim.

Assim, para quem quer comodidade, é ótimo. E é totalmente gratuito!

PS: Parece que o El Pais está se preparando para a fase pós-papel. É sério. Li no blog Jornalismo e Comunicação.

Uma wikinovela 25 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in copyflet.
1 comment so far

Achei legal a idéia de se produzir uma wikinovela. O internauta pode participar na produção da wikinovela das seguintes formas:

  • continuando uma das histórias.
  • Modificando o texto, revisando, mudando palavras e frases. Esta é uma opção sempre usada com moderação e respeito.
  • Fazendo um hiperlink para criar um novo núcleo para a novela.

A wikinovela tem versão em espanhol e em inglês.

Via: Redes Sociales

A compra de Wikis 25 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in copyflet.
31 comments

Via o blog de Redes Sociales, leio a empresa norte-americana Internet Brands comprou o Wikitravel e World66, duas plataformas wikis sobre viagens que tem uma média de dois milhões de visitas no mês. 

O ambiente wiki permite que o usuários publiquem livremente conteúdos na internet, que são imediatamente divulgados em uma página web. O maior exemplo é o Wikipédia, uma enciclopédia em diferentes línguas produzida por milhares de pessoas. Hoje é considerado um dos sites com maior crediilidade no mundo virtual.

Aliás, a credibilidade da informação cada vez mais – no mundo virtual – está associada ao grau de participação dos usuários na produção dela. É o lema do software livre: "muitos olhos, poucos erros!".

PS: Acessei o Wikitravel. É ótimo!

Liberdade ainda que tardia 25 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in copyflet.
add a comment

Estou acompanhando a movimentação que está rolando no 7º Fórum Internacional do Software Livre. Não pude me conter ao ler sobre a participação da Microsoft, que é vista por muitos como o ínicio de um "jogar a toalha". Pelo que tudo indica a gigante vai se aproximar da cultura livre para ampliar o escopo dos seus negócios, como já fazem IBM e Oracle. Segue o depoimento de Roberto Prado, Gerente de Estratégia de Mercado da Microsoft Brasil, dito no Fórum e publicado no Terra Informática:

A Microsoft precisou passar pelo processo de entender o que é o software livre e agora está trabalhando para uma aproximação com a comunidade. Estamos aqui justamente para tentar corrigir o tempo perdido.

Essa aproximação da Microsoft é um assunto e tanto para pensar. Primeiro porque – dado a maturidade do movimento livre – esse namoro pode dar frutos, principalmente no financiamento da gigante em áreas que vem perdendo competitividade (como soluções para web). O problema é que o namoro só vai ocorrer se a MS disponibilizar o código do Windows. E aí são outros quinhentos.

Segundo, pois o movimento do software livre mostra que que produz independente da Microsoft, ao contrário, esta pode ser até eventual parceria. Aqui não há dialética. A resistência vem antes do poder. É pura criação.

Richard Stalmann – o criador do movimento – ironizava no evento: "liberdade ainda que tardia". Salve!

O mito – de novo – quebrado 25 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in Ufes.
add a comment

Olha, o debate sobre a política de ação afirmativa se torna cada dia uma obviedade. No Globo de hoje:

Enquanto as universidades federais aguardam a decisão sobre o projeto que prevê a utilização do sistema de cotas no vestibular, a comissão do concurso da Unicamp colhe os primeiros resultados do Programa de Ação Afirmativa e Inclusão Social (Paais), cujo objetivo é a inclusão, sem reserva de vaga. De acordo com um levantamento feito pela Universidade, em 30 dos 50 cursos, o desempenho dos estudante do PAAIS, no primeiro semestre de 2005, foi melhor do que os dos demais alunos.

A estatística inclui os cursos de medicina, odontologia, música, física e engenharia. Novamente é chover no molhado: esse papo que pobre é imbecil, coitadinho e sem cognição é discurso ideológico das elites, que querem a universidade pública só para elas.

De mudança 24 abril, 2006

Posted by Fabio Malini in catarse.
8 comments

Mudar sempre é algo muito complexo. Revela-se sempre como uma mistura de preocupação, cansaço e alegria.

Não sei porque sai do Blogger. A única explicação é o incômodo com o monopólio do Google nos conteúdos online. E no fato do WordPress me possibilitar ferramentas melhores, como os tags (separar meus posts por categorias: política, economia etc).

Já importei todos os conteúdos dos blogs. Agora é recomeçar ou começar de novo