jump to navigation

A edição é necessária para combater o vandalismo? 27 agosto, 2006

Posted by Fabio Malini in Blogs, copyflet, Sobre o virtual.
trackback

Na Alemanha,ocorre um grande esforço dos responsáveis pelo Wikipedia por diminuir o número de verbetes que têm sido escrito com informações falsas. O esforço se tornou necessário porque as autoridades germânicas prometem até fechar o wikipedia se conteúdos difamatórios e mentirosos se multiplicarem.

A solução desse “esforço” seria a implantação do conceito de sistema no lugar do de comunidade (este é o que caracteriza a a enciclopédia). Ou seja, quem quiser escrever verbete teria que se cadastrar. Assim o site se tornaria um espaço mais centralizado (um sistema), sendo possível localizar facilmente os autores de possíveis “gracinhas”.

A segunda medida é a adoção da figura do editor. O editor, ou melhor, os editores seriam os usuário mais velhos e com atuação contínua na escrita de verbetes do Wikipedia. Esses editores teriam acesso a uma interface onde se localizaria os novos verbetes. Leriam e aprovariam ou não. Esse tipo de estratégia já é adotada em muitas “plataformas colaborativas”, como o Overmundo, no Brasil.

Dessa história tenho concluído que a mediação do editor no sites colaborativos começa a se justificar pela necessidade de controlar o vandalismo de usuários que buscam degradar atitudes mais democráticas e colabroativa na produção de informação. Contudo, a figura do editor, neste caso, restringe que as informações sejam publicadas imediatamente, afugentando usuários que crêem ser possível a produção de cohecimento auto-gerido, o que seria tipicamente o ethos que constitui o “ser Internet”, mais especificamente, a nova fase participativa da web (web 2.0).

Talvez a primeira opção seja a melhor alternativa. A segunda, de fato, mata a experiência wiki. Passa a ser mais uma experiência midiatizada e mediatizada do que livre e colaborativa.

Comentários»

1. RLemos - 28 agosto, 2006

Oi Fabio, primeiramente, importante dizer que sou fã do seu blog! Complementando as informações sobre o modelo do Overmundo, a solução adotada é de que a própria “editoria” é também descentralizada. Em outras palavras, é a própria comunidade que dá sugestões de edição para os textos na “fila de edição” e depois “cobra” isso votando ou não votando nos textos (os textos precisam alcançar um certo número de votos para serem publicados pelo site).

2. Fabio Malini - 29 agosto, 2006

Obrigado pelo fã!!

Não vejo nada de problema na forma de produção colaborativa do Overmundo. É uma comunidade de pares, tal como se constituiu modernamente a ciência. É uma idéia brilhante, com boas influências do Digg, do Newsvine etc. A comunidade de pares funciona para aperfeiçoar e veicular aqueles conteúdos com mais identificação com o desejo do comum, ou melhor, da comunidade. É uma forma de criação de camadas de reputação formidável. Essa é uma edição para além da tesoura das corporações clássicas de mídia.

Vejo que este caminho é algo perigoso para o Wikipedia, pois não se trata de uma comunidade de pares, mas de uma comunidades com pares e ímpares, portanto, em que há contradição, desavença, conflitos interpretativos. É uma comunidade muito polissêmica (O Overmundo é tb, mas tem um comum melhor estabelecida: a luta pela produção de cultura aberta, livre etc). Assim, o verbete Lula, por exemplo, é objeto de disputa interpretativa. E acho louvável que a produçãos seja aberta, mais multitudinária (como pensa Toni Negri). É a biopolítica levada ao extremo.

Contudo, por ser ampla de mais nos seus fundamentos, e aberta demais para a possibilidade de publicação (não há sistema de repuitação, só há muitos olhos evitando muitos erros), a comunidade wiki se torna vulnerável aos ataques mais fascistas.

Acho a solução do grupo de editores do wikipedia alemão totalmente descredenciado, pois podem “legislar” sobre matérias que não compreendem muito (não busco o especialista, mas tb não devemos fazer emergir o especialista em generalidades). Eles podem editar desde verbete sobre Lula, quanto verbete sobre o Bambu.

No Over, a fila de edição está associada com a visão daqueles que fazem e pensam a cultura. O foco é melhor limitado. No Wiki, os conteúdos são muito abrangentes. É difícil editar o múltiplo sem uma sistema de reputação.

Valeu pela participação!!!

3. Letícia Gonçalves - 30 agosto, 2006

Eu adoro a Wikipedia. A primeira vez que colaborei para acertar uma data lá (o ano em que foi publicada a Teoria da Relatividade Geral) foi uma felicidade só…

Num instante já estava lá a minha alteração, senti-me útil, como se tivesse feito alguma coisa importante…

Quanto à edição, não sei o quão benéfica seria à enciclopédia eletrônica, mas certamente retardaria minha sensação de bem-feitorias prestadas à rede…rs

4. elhetgey - 3 outubro, 2006

vkqnfybacm

bniddrkga mdtenqsya xizelcry vlvhcswc

5. jiztnwwlvvm - 3 outubro, 2006

zolyrcbpsq

vpounkhskm buiggvepui mzucegrls eaelgsze


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: