jump to navigation

Blog: da Gazeta ou do blogger? 31 outubro, 2006

Posted by Fabio Malini in Blogs, crítica, jornalismo.
trackback

Nem pop, nem cult é o novo blog com o cabeçalho do Gazeta Online. O portal capixaba, no melhor estilo gambiarra, lançou o blog na plataforma Blogger. Por um lado, isto é bom pois torna evidente que essa plataforma tem muita “coisa jornalística”. Por um outro, é um certo desleixo com a unidade de negócio conteúdos para Internet (o online no ES ainda é tratado pelas empresas de comunicação como algo menor).

Quer ter blogs? Então estrutura uma plataforma para isto. Investe em tecnologia. E não fica vampirizando conteúdo de ninguém. Sei que a Globo.com tem parceria com o blogger, mas, pô!, ninguém merece tanto desleixo e algumas tolices: a interface fica poluída (entre o cabeçalho-menu da Globo.com e do Blogger), o conteúdo não tem a credibilidade da empresa (de certa forma, do ponto de vista da autonomia do trabalho, isto é ótimo) e o blogueiro tem de se virar na organização da sua página, arcando com os custos de produção, enquanto a empresa ganha os ônus da visibilidade.

Assim não pode, assim não dá.

Ops! o blog é maneiro! É um estilo cocadaboa e kibeloco.

Comentários»

1. Ariani - 1 novembro, 2006

Hahaha… Voltou do Foco com a pólvora toda, hein…
Mas o assunto é outro… Me ajuda! Qual é o link para aquele site que mostra os arquivos dos jornais online??? archieve.org? archieve.com? Nenhum desses funcionou… Preciso mostrar uns exemplos de jornalismo 1.0 e 2.0 no seminário de amanhã!!!

2. rafaelportors - 10 novembro, 2006

Muito boa a crítica sobre o nem Pop, nem Cult!

Tudo começou como um blog pessoal meu, que agora foi aberto a outros estagiários e jornalistas do Gazeta Online. Por enquanto ainda estamos tendo dificuldade com os templates, já que nenhum de nós é perito em HTML e CSS, mas o mais importante você já ressaltou: a autonomia.

Com isto, temos agora um espaço, no qual poderemos até futuramente discutir política e outras coisas mais, claro, sem perder o humor.

Vale a tentativa de fazer um jornalismo um pouco mais de independência — mesmo que excessivamente “idiota” no início — para a conquista de um espaço próprio.

Boa análise. Valeu!

3. Vitor - 13 novembro, 2006

Fábio, primeiramente quero agradecer por você ter desperdiçado seu precioso tempo para acessar o blog ‘nem Pop, nem Cult’ do Gazeta On Line. Segundo, quero diz o seguinte: que negócio é esse de ‘vampirizar’ conteúdo??? Existe esse verbo??? E mais: se o pessoal do blog faz isso, por que você também pega conteúdo do You Tube??? Isso seria o quê??? Tem como vc me explicar melhor…

4. Fabio Malini - 13 novembro, 2006

Oi, Vitor

Pra mim o blog não é do GAzeta Online, mas do Blogger (não sei se sabes, mas o que escreves é de propriedade dos gringos, segundo reza o contrato). Fico exatamente encabulado em dizer isso.

Fico encabulado porque muitas vezes não percebemos que se a empresa quer ter blogs, então que invista na construção de tecnologia para isto. Aliás, isto é muitíssimo barato. Qualquer empresa de alguns nerds conseguem fazer isto com pouca grana e recurso. Os caras não investem merda nenhuma em conteúdo online. Deixa o jornalista se virando na merda do “Modelo” do Blogger. Agora, cara, se vc acha legal “trabalhar para acumulação” assim, só de rock, manda ver. Tenha seu blog, no blogger, e trabalha de raça pros caras. Sua audiência, bicho, não vai mudar nadinha. Vai continuar nano, com Gazeta ou sem Gazeta.

O vamprizar não tem nada a ver com conteúdo.

Como sabes, no interior da discussão punheta-sem-tesão-se-blog-é-jornalismo, a etiquetagem ou a linkagem entre bloggers constitui uma ética e não um saque. Linkar o outro é uma forma de a comunicação na blogosfera se espalhar na forma de um eco. Mas estamos falando de wordpress, blogger, uma gama de plataforma que foi criada sem nenhum tostão das “media corporations”. Vale a pena investir nessa esfera de comunicação, mais como diversão. Fico absolutamente interessado em saber, que, aqui na minha caverna, vc adentrou e mandou ver no comment. Acho isto maneiro demais.

Voltemos:
A estratégia da Gazeta é para deixar qualquer mídia piauiense morrer de rir. Só quer estar na onda, na moda, aliás, agora o nome é tendência, mas investir grana para oferecer seu leitor online blog em plataformas regulares, isto nem pensar. É a tecnologia blog made in roça.

Mas acho que o jurídico da Gazeta acertou em cheio, no final das contas. Se vc escrever alguma merda no seu blog, os caras vão dizer: não, não, a empresa não tem nada com isso. Veja é algo que está hospedado no estrangeiro.

O foco da crítica foi a empresa e não o blogueiro. O que achei “massa” foi o fato de o blog não ter absolutamente nada associado com a cultura da ilha de santa maria. E isto é uma novidade.

Valeu!


Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: